A vida não é um teatro, a quaresma nos convida a descer do palco do fingimento, afirma Papa Francisco

15 de fevereiro de 2024, quinta A vida não é um teatro, a quaresma nos convida a descer do palco do fingimento, afirma Papa Francisco

"Nesta quarta-feira de cinzas, o Papa Francisco presidiu à Santa Missa na Basílica de Santa Sabina, situada no bairro Aventino, em Roma. A celebração, que incluiu o rito da bênção e imposição das cinzas, é um tradicional marco no início da Quaresma.

A cerimônia teve início com a procissão penitencial, que partiu da Igreja de Santo Anselmo, com a participação de cardeais, bispos, monges beneditinos, padres dominicanos e fiéis, e culminou na Basílica de Santa Sabina, onde o Papa aguardava para presidir a Celebração Eucarística.

Em sua homilia, o Papa Francisco exortou os fiéis a despojarem-se dos revestimentos mundanos e a voltarem ao coração, ao essencial da vida. Ele enfatizou que a Quaresma nos convida a retirar todas as máscaras e disfarces, a olhar para dentro de nós mesmos e a reconhecer nossa verdadeira natureza diante de Deus. O Papa destacou que a vida não é um teatro e que devemos abandonar o fingimento, retornando à verdade do que somos.

Francisco salientou que o gesto de receber as cinzas nos lembra da nossa fragilidade e da efemeridade da vida, mas também da presença constante do amor de Deus. Ele encorajou os fiéis a silenciarem para escutar a voz de Deus em seus corações, lembrando que Ele é um Deus de misericórdia, compaixão e amor infinitos.

Por fim, o Papa concluiu sua mensagem convidando todos a reconhecerem-se como pó amado por Deus e a renascerem das cinzas do pecado para uma nova vida em Cristo. Assim, a Quaresma nos convida a uma profunda conversão interior e ao retorno ao essencial, ao amor de Deus que nos sustenta e nos transforma."

Fonte: Vatican News
https://www.vaticannews.va