Seis práticas concretas para viver a Quaresma

15 de fevereiro de 2024, quinta Seis práticas concretas para viver a Quaresma

Para vivenciar a Quaresma com propósito, o irmão Luis Eduardo Rodriguez Alger, membro dos Legionários de Cristo, compartilha seis práticas concretas para fortalecer a oração, a esmola e o jejum, elementos fundamentais deste período litúrgico.

No que diz respeito à oração, ele sugere "aprofundar na vida sacramental. Podemos nos confessar, participar da Missa mais frequentemente, não apenas aos domingos, e receber a comunhão".

Ele também enfatiza que "esses sacramentos nos encherão de graça e da força do Espírito Santo para perseverar e caminhar em direção à Páscoa do Senhor".

O segundo objetivo envolve dedicar mais tempo à oração. "Podemos incluir alguma oração adicional, como a leitura da Bíblia. Se dedicássemos três ou cinco minutos por dia à leitura da Bíblia, como seria diferente nossa vida", ele afirma.

Em relação ao jejum, ele reflete sobre a associação comum entre jejum e restrição alimentar. "Quando pensamos em jejum, muitas vezes pensamos nas coisas que não vamos comer: sobremesas, refrigerantes... Mas não se trata de fazer uma dieta".

Segundo o irmão Luis, durante esta Quaresma, podemos jejuar de "palavras desnecessárias", como "queixas, críticas ou palavrões".

Para o quarto propósito, relacionado ao jejum, ele sugere jejuar de coisas que gostamos de "ver", como séries ou filmes, e considerar "o que podemos parar de assistir" durante este tempo.

Ele ressalta que a esmola está intimamente ligada ao jejum. "Se estamos jejuando de palavras negativas, talvez possamos oferecer esmolas de boas palavras: um elogio, uma ajuda, algo positivo que possamos dizer com palavras", explica.

Quanto ao sexto propósito, ele encoraja a realizar atos de caridade para aqueles que necessitam de nós.

Ele sugere que "podemos procurar alguém que realmente precise de nossa ajuda e realizar um ato de caridade sem que eles percebam ou que ninguém note", referindo-se a essa prática como "caridade discreta".

Fonte: Vatican News
https://www.vaticannews.va